49cfc618 13ef 4b29 a819 6f8277a659a5

Você está aqui:

PREFEITURA INFORME NEWS: Notícias das Secretarias, Prefeito e Vice, Obras, Ações, Reuniões, dentre outras...

Fazem 3 anos que perdemos Irmã Elisa

1517526 1422893274617690 818326793 nA Prefeitura de Rosário Oeste através do seu prefeito João Balbino se lembra tristemente dos 3 anos de falecimento da Irmã Antônia Pegoraro conhecida por todos como Irmã Elisa.

Ela, que foi funcionária da Secretaria Municipal de Saúde de Rosário Oeste e dedicou sua vida para tratar das pessoas que sofriam com Hanseníase e Tuberculose no município faleceu no dia 16/02/2014 e deixou muitas saudades em nossa cidade.

Veja abaixo o texto feito por Assunção Igino no sétimo dia do seu falecimento:

HOMENAGEM A IRMÃ ELISA:

"Como estais vendo, a fé concorreu para as obras e, graças as obras, a fé tornou-se completa. Estais vendo pois, que o homem é justificado pelas obras e não simplesmente pela fé. Assim como o corpo sem espirito é morto, assim também a fé, sem as obras é morta" (Tiago capitulo 2, versiculo 22, 24 e 25).

Quero inspirado nessa belíssima cata de São Tiago, prestar em nome de todos os Servidores da Saúde Pública de Rosário Oeste esta singela homenagem a alguém que com fé e pela fé dedicou sua vida em favor dos necessitados, dos rejeitados e abandonados à própria sorte: os doentes e de modo especialíssimo aos portadores de hanseníase e tuberculose.

Irmã Elisa, ou como a chamavam respeitosa e carinhosamente suas irmã de congregação: Irmã Elisangela.

Antônia Pegoraro, Italiana de berço e rosariense de coração, nasceu em 03/02/1935 na cidade de Cassola. Optou pela vida religiosa e consagrada e como missionária de Cristo veio servir ao Senhor dos senhores aqui no Brasil. Iniciou sua trajetória em 1973 na cidade de Ortigueira no Estado do Pará, como profissional de saúde, assistindo as famílias carentes especialmente como parteira.

Chega entre nós em 1983 para abraçar o combate a hanseníase que vitimava pessoas e deixava sequelas horríveis aos portadores, às famílias e a sociedade, pois Rosário Oeste era vista como cidade da lepra, a Bethania Mato-grossense do século XX.

Irmã Elisa com dedicação e amor ao próximo não desanimou, buscou parcerias quer com doações internacionais, quer com envolvimento de ONGs, pastorais, lideranças comunitárias e Órgãos governamentais e conseguiu derrubar o mito.

Doou tempo, amor, carinho e dedicação para em 1995 dar a Rosário Oeste o destaque de cidade referencia no tratamento de Hanseníase com 0% de abandono do tratamento e mais de 90% de cura.

Mas não parou por aí. Sentia no seu coração que podia fazer mais e fez. No silencio, no esconder, como ensinava o Evangelho, porque era Deus que servia, servindo aos pobres.

Eis alguns dos seus inúmeros trabalhos:

• Combate a hanseníase;

• Combate a tuberculose;

• Educação complementar aos filhos de famílias carentes e portadores de hanseníase e/ou tuberculose;

• Apoio a fomentação do artesanato como forma de valorização da auto estima e complemento da renda familiar;

• Apoio às famílias carentes através de doações de alimentos, medicamentos, vestuário;

• Criação da casa de apoio para Hansenianos com sequelas irreversíveis;

• Implantação da sapataria para hansenianos;

• Apoio natalino às famílias carentes com distribuição de cestas básicas para que todos pudessem receber o menino Jesus alegria e gratidão.

Algumas de suas características mais marcantes: caridade, amor ao próximo, obediência a Deus e a Congregação, fidelidade, coragem, franqueza, sinceridade e humildade.

Uma mãe que defendia seus colegas de trabalho, ouvia, aconselhava e puxava a orelha quando necessitava. Para uns advogada e para outros psicóloga.

Séria, concentrada em seus valores, reserva o sorriso aberto, franco e verdadeiro como um acalento que gratificava quem recebia. Postura típica das Madonas Italianas.

Palavras inesquecíveis ditas por ela:

• "Falei e pronto!"

• "Se quero é para agora, me sou velha e não posso esperar!"

• "A minha dor e meu cansaço não é maior que a dor dos meus semelhantes, por isso não é empecilho para eu não poder atender"

Essa é uma gratidão póstuma para que as suas obras não caiam no esquecimento, porque ela e tantas outras freiras construíram a nossa história. Isso tudo para que não seja um rosto anônimo na lembrança de quem a conheceu e com ela conviveu. Para que não seja um tijolo a mais na construção dessa sociedade, mas um alicerce firme, um espelho para todos nós que achamos que nada podemos fazer para a melhoria da nossa vida e daqueles menos favorecidos.

Queremos com isso ser aquele leproso que voltou e agradeceu a Jesus a sua cura e não os nove que não voltaram para agradecer.

É a nossa forma de dizermos a Deus e a Congregação da Divina Vontade: "Obrigado pelo anjo que cuidou de nós e do nosso povo por trinta e um anos". É a maneira mais singular de dizermos: "Obrigado Irmã Elisa, ore por nós, cuide do seu povo agora que está junto de Deus".

Mas a melhor forma de agradecermos é seguirmos seu exemplo caminhando com fé e praticando as obras necessárias, para como ela, sermos justificados diante do Altíssimo é amarmos e protegermos a Irmã Santina e Irmã Maria como uma verdadeira família.

Muito obrigado Deus, nos abençoe e fortaleça-nos no propósito de sermos construtores do reino.

Autor: Assunção Igino / Rosário Oeste-MT, 23/02/2014

Sem título 11 copiar

FONE: (65) 3356-1209

Expediente das 08h às 14h

 
Sem título 7

Como Chegar a Prefeitura?


Copyright © - Todos os direitos reservados
Prefeitura Municipal de Rosário Oeste

GWS Logomarca 2021

Prefeitura de Rosário Oeste