49cfc618 13ef 4b29 a819 6f8277a659a5

Você está aqui:

Dia Especial apresenta Unidade de Referência Tecnológica de feijão e rotação de culturas irrigadas no Sítio Aguaçu em Rosário Oeste

Dia de Campo 150Foi realizado nesta quarta-feira (16.07), no município de Rosário Oeste (128 km ao Norte de Cuiabá), o Dia Especial de Rotação de Culturas Irrigadas com a apresentação do cultivo de maxixe no sistema tutorado em rede agrícola, abóbora e a implantação de uma Unidade de Referência Tecnológica (URT) com o cultivo de feijoeiro comum. O técnico agropecuário da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural, Jair Lemos de Almeida, ressaltou que o objetivo foi mostrar aos participantes alternativas para viabilizar a pequena propriedade.

Mais de 60 agricultores dos municípios de Poconé, Nossa Senhora do Livramento, Jangada, Nobres, Santo Antônio de Leverger, Várzea Grande e Cuiabá participaram do Dia Especial, na comunidade Figueira, no Sítio Aguaçu, na área do produtor rural, Antônio João do Prado. Os participantes percorreram quatro Unidades Didáticas. A primeira unidade é destacada pelo técnico Jair sobre o trabalho realizado numa área de 40 hectares, dividida em 10 hectares para a agricultura, 20 para pastagem e 10 hectares de Área de Preservação Permanente (APP).

Conforme Jair, a rotação de culturas foi uma alternativa para produção agrícola diversificada, alternando espécies vegetais na mesma área. Esta técnica agrícola de conservação visa diminuir a exaustão do solo. Ele explica que isso é feito trocando as culturas a cada novo plantio de forma que as necessidades de adubação sejam diferentes a cada ciclo, alternando espécies vegetais numa mesma área agrícola.

Para explicar sobre a implantação da URT, na segunda unidade, o pesquisador da Empaer, Valter Martins de Almeida, enfatizou que o trabalho de integração da pesquisa e assistência técnica possibilitou a implantação de três cultivares de feijoeiro do grupo Carioca, a BRS Estilo, BRS FC 402 e BRS MG Madrepérola, numa área de cinco mil metros quadrados. Com irrigação realizada duas vezes por semana a expectativa é colher 1.200 quilos de feijão. Esta unidade contou com a participação dos extensionistas Tarcísio Wunsch Júnior e Anderson Bays.

A tecnologia aplicada para o cultivo do maxixe, que aumenta a produtividade foi apresentada na terceira unidade pelos extensionistas da Empaer, Antonio Adão Correa e Miriam Scaravello. Para comparar os serviços de colheita, plantaram o maxixe rasteiro, que pode atingir uma produção de 4,5 caixas e o maxixe com rede agrícola, pode produzir 22 caixas nas mesmas dimensões das áreas. Conforme previsão dos técnicos o maxixe pode produzir o ano inteiro com a irrigação.

Na quarta e última unidade, o produtor rural Antônio João e os técnicos da Empaer, Vico Capistrano e Haroldo Raimundo de Oliveira mostraram o cultivo da abóbora. Segundo o produtor Antônio, o cultivo de abóbora é um pedido de sua mãe, que sempre incentivou o plantio e pediu para nunca faltar. E ele destaca que vende toda a produção do campo. “Estou muito satisfeito com a rotação de culturas e nesse modelo de cultivo estou tendo lucro”, comenta.

O produtor rural Nilson Ferreira da Silva, do município de Nossa Senhora do Livramento, destacou a rotação de culturas e o sistema tutorado em rede agrícola para cultivo do maxixe. Os produtores mencionaram que a principal dificuldade na cultura do maxixe está na colheita, tendo que ficar agachado, causando incômodo, desconforto e também prejuízo causados por pisoteios, danificando as ramas das plantas. Com o tutorado, isso não acontecerá.

O diretor de Ater da Empaer, Rogério Monteiro Costa e Silva, falou que o papel da empresa é divulgar aos produtores rurais o pacote tecnológico com os devidos resultados para garantir a subsistência, lucro e renda da família rural. Lembrou que a empresa vai disponibilizar 600 mudas de banana isentas de pragas e doenças produzidas no laboratório da Empaer. As mudas serão disponibilizadas para os produtores de Rosário Oeste para fomentar a cadeia produtiva da banana. “A empresa é o braço forte do Estado e o governador Pedro Taques está investindo recursos do Fethab na agricultura familiar”, enfatizou.

O prefeito de Rosário Oeste, João Balbino, esclareceu que o município possui 33 assentamentos rurais com mais de três mil famílias de agricultores e que a parceria com a Empaer está auxiliando a permanência do homem no campo. Segundo Balbino, a agricultura familiar e o turismo são as duas atividades econômicas da região. “Hoje produzimos mamão, mandioca, melancia e abacaxi que são comercializados em Cuiabá e Várzea Grande. Esse tipo de ação da Empaer em parceria com a prefeitura mostra que o agricultor familiar pode fazer a diferença para o município”, enfatizou.

Participaram do Dia Especial a vice-prefeita Tânia Conrado, vereadora Selma Anzil, presidente do Sinterp, Gilmar Bruneto, secretário municipal de Agricultura, Álvaro Araújo e sua equipe, Coodenador de Ater da Empaer, Antonio Carlos Branco Lopes, Chefe do Núcleo de Laboratórios da Empaer, José Alcântara, produtores rurais, técnicos da Empaer e demais autoridades.

Fonte: Rosana Persona (jornalista da Empaer)

Sem título 11 copiar

FONE: (65) 3356-1209

Expediente das 08h às 14h

 
Sem título 7

Como Chegar a Prefeitura?


Copyright © 2021 - Todos os direitos reservados
Prefeitura Municipal de Rosário Oeste

GWS Logomarca 2021

Prefeitura de Rosário Oeste